Obra

66º Salão Paranaense

Salão Paranaense abre sua 66ª edição no Museu Oscar Niemeyer

A 66ª edição do Salão Paranaense, um dos mais importantes eventos de artes visuais do país, acontece no Museu Oscar Niemeyer (MON). Os 25 artistas foram selecionados por uma comissão curatorial composta por três membros: Cauê Alves, Danillo Villa e Gaudêncio Fidelis. São 85 obras como vídeos, instalações, fotografias, pinturas, desenhos e objetos.

Criado em 1944, o Salão Paranaense é realizado pelo Museu de Arte Contemporânea (MAC-PR) desde a década de 1970. Neste ano, a edição será realizada no MON, com um número expressivo de inscrições. Ao todo, foram 823 propostas enviadas por artistas de 22 estados da federação.

Para o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, o Salão Paranaense é uma oportunidade de se revelar novos artistas, mas também é um momento de consolidar nomes já consagrados. Um momento único para a cultura. “É com muita satisfação que vamos abrir a 66ª edição do Salão Paranaense, um dos mais importantes eventos das artes visuais do país. Conseguimos realizar essa mostra de uma maneira forte e acredito que ela trará excelentes frutos para as artes visuais do país”.

 “O Salão Paranaense tem um papel fundamental como incentivador da produção artística nacional e oferece este ano, ao público do Museu Oscar Niemeyer, a oportunidade de conhecer as obras de artistas contemporâneos, selecionados por meio de um rigoroso crivo curatorial”, ressalta a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

Os artistas provêm de diversos estados do Brasil: Alexandre Brandão (SP), Alice Ricci (SP), Aline Dias (ES), Anna Israel (SP), Beto Shwafaty (SP), Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti (PR), Constance Pinheiro (PR), Daniel Frota (SP), Eduardo Custódio (PR), Efigênia Rolim (PR), Elke Coelho (PR), Gilson Rodrigues (MG), Jan Moraes Oliveira (SC), João Gonçalves (SP), Marcelo Armani (RS), Maurício Adinolfi (SP), Nelson Sebastião (PR), Raquel Nava (DF), Renato Castanhari (SP), Rodrigo Sassi (SP), Romain Dumesnil (RJ), Silvio de Bettio (PR), Simone Fontana Reis (SP), Tom Lisboa (PR) e Wagne Carvalho (SP).

“Esta grande adesão é uma mostra clara da necessidade do artista de buscar oportunidades para apresentar sua produção, e de que o Salão - que se caracteriza como um evento democrático - continua tendo um papel relevante a desempenhar nesse sentido”, diz a diretora do MAC-PR, Lenora Pedroso.

A mostra fica em cartaz até o dia 10 de setembro. A visitação pode ser feita de terça a domingo, das 10h às 18h. Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca.

Serviço
Exposição 66º Salão Paranaense
De 08 de junho a 10 de setembro de 2017
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada)               
Quartas com entrada franca. Primeira quinta do mês com horário estendido até as 20h, com entrada gratuita após as 18h. Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca.
 
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
41 3350-4400
www.museuoscarniemeyer.org.br 

Daniel Frota | As Figuras Não Mentem, Mas os que Mentem Figuram | Video HD 3:30 min, sem som
Daniel Frota | As Figuras Não Mentem, Mas os que Mentem Figuram | Video HD 3:30 min, sem som
Simone Fontana Reis | Seios das Amazonas | Bronze | 30 x 10 x 10 cm | 2017
Simone Fontana Reis | Seios das Amazonas | Bronze | 30 x 10 x 10 cm | 2017
Nelson Sebastião | Rei Congo da série Coroa Preta: Reis Negros do Brasil | 35,4 cm x 54,6 cm | Fotografia | 2015
Nelson Sebastião | Rei Congo da série Coroa Preta: Reis Negros do Brasil | 35,4 cm x 54,6 cm | Fotografia | 2015
Rodrigo Sassi | Sem título | Sobreposição de monotipias / xilogravuras sobre papel | 160 x 120 cm | 2015
Rodrigo Sassi | Sem título | Sobreposição de monotipias / xilogravuras sobre papel | 160 x 120 cm | 2015