Obra

Antanas Sutkus - Um olhar livre

artistas: Antanas Sutkus
curador: Luiz Gustavo Carvalho
nº de obras: 120
local: Sala 8

A exposição “Antanas Sutkus: um olhar livre” reúne 120 imagens que revelam o talento do renomado fotógrafo lituano, um dos mais expressivos em âmbito mundial. Curitiba é a primeira cidade a receber a mostra, que segue em cartaz no Museu Oscar Niemeyer até 20 de maio.

Sutkus participou de um bate-papo no auditório Poty Lazzarotto, dia 2 de fevereiro, na abertura da exposição. O encontrou contou com a participação de Sergio Burgi, curador de fotografia do Instituto Moreira Salles e dos fotógrafos João Urban e Fernanda Magalhães. A mediação ficou por conta de Luiz Gustavo Carvalho, o curador da mostra.

Livre da ideologia

Antanas Sutkus nasceu na Lituânia em 1939 e construiu o seu percurso durante o regime comunista, mas conseguiu escapar das armadilhas da censura política e não se perdeu nem se prendeu nas malhas da ideologia. O curador da mostra, Luiz Gustavo Carvalho, afirma que Sutkus descreve a vida cotidiana de maneira justa. “Às vezes irônica, mas sempre por meio de uma linha forte e resistente ao sistema e às influências”, diz Carvalho.

O público do MON tem a oportunidade de conhecer a cultura do leste europeu pelo olhar daquele que é considerado por críticos e jornalistas como “o poeta entre os soviéticos”.  “As imagens não evocam memórias, e sim um presente contínuo que apresenta um povo com seus mistérios e idiossincrasias”, diz a diretora do Museu Oscar Niemeyer, Estela Sandrini.

Um outro registro

Sutkus fotografa desde a década de 1950 e mantém um acervo de mais de 1 milhão de negativos, entre os quais, 120 fotos selecionadas para a exposição no MON. Para ele, a arte da fotografia está no momento do disparo e, devido a essa crença, Sutkus tem restrições ao processo digital. “As câmeras digitais reduzem a responsabilidade do fotógrafo. Você perde a atenção devido à possibilidade de disparar várias vezes e rápido”, afirma Sutkus.