Obra

Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural

artistas: vários
acervo:Itaú Cultural
curador: Roberto Moreira S. Cruz
nº de obras: 12
local: Sala 8

Doze das 14 obras da coleção Itaú Cultural de Filmes e Vídeos de Artistas serão apresentadas no MON; com curadoria de Roberto Moreira S. Cruz, mostra contempla produções realizadas nas últimas quatro décadas no país

 


O Museu Oscar Niemeyer ( MON) recebe, de 5 de setembro a 1º de dezembro,  a mostra “Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural” com 12 obras do acervo do instituto no gênero. Realizadas nos últimos 40 anos, elas perpassam dos primórdios desse tipo de mídia aos trabalhos mais contemporâneos, que se aproximam da linguagem do cinema. Com curadoria de Roberto Moreira S. Cruz, doutorado pela PUC-SP em Comunicação e Semiótica, a exposição reúne trabalhos dessa coleção e revelam, por suas qualidades estéticas, a relevância da produção brasileira contemporânea de filmes e vídeos de artistas.

 


A linha curatorial de Cruz desenha a mostra em dois temas: um abrange obras sensoriais, outro foca o olhar cinematográfico. De acordo com ele, o primeiro é formado por aquisições históricas das décadas de 1970 e 1980, em que as produções eram feitas em VHS, Super 8, 16 mm e portapack.  “Os próprios autores haviam esquecido de grande parte desse material, como “Homenagem a Steinberg – Variações sobre um tema de Steinberg: As Máscaras Nº 1”, obra de Nelson Leirner, que estava perdida em sua casa e fizemos o restauro e a remasterizacão”, conta.


 

A segunda divisão da exposição joga o foco em obras contemporâneas realizadas a partir da década de 1990 até os dias atuais por uma nova geração de artistas. Esses trabalham com o audiovisual e tem inserção no mercado, e também o usam como suporte para criar sons, imagens e linguagens muitos particulares. “Nesse caso, selecionamos os trabalhos com base na sua representação antológica e na forte questão mercadológica que representam atualmente”, conta o curador. Nesta categoria e por apresentarem modos originais de trabalhar, destacam-se criações de Eder Santos, Cao Guimarães, Brígida Baltar, Thiago Rocha Pitta, Sara Ramo e Luiz Roque.

 


A diretora cultural do Museu Oscar Niemeyer, Estela Sandrini, salienta que a instituição tem a responsabilidade de apresentar aos visitantes o que existe de melhor no contexto da arte audiovisual que estão na Coleção Itaú Cultural de Filmes e Vídeos de Artistas, além de ser um importante acervo de preservação e conservação de bens culturais.

 

Coleção


A Coleção Itaú Cultural de Filmes e Vídeos de Artistas começou a ser formada em maio de 2011, com o seminário Filme, Vídeos e Arte: Compartilhando Experiências. No encontro, ocorrido no Itaú Cultural, representantes de centros culturais e galerias, colecionadores e especialistas debateram sobre melhores práticas voltadas para constituição de acervos e das metodologias de conservação e difusão de obras de arte audiovisuais. O instituto vem formando esse acervo consciente da importância dessa produção pioneira no país, e, fundamentalmente, de sua conservação, valorização, preservação e difusão. A iniciativa é inédita no Brasil onde não se tem notícia de outras instituições culturais que possuam esse tipo de coleção, que traz ao observador a força inventiva destas imagens.