Obra

Ione Saldanha: o tempo e a cor

artistas: Ione Saldanha
curador: Luiz Camillo Osório
nº de obras: 68
local: Sala 4

O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura dia 21 de março (quinta-feira), às 19 horas, a exposição “Ione Saldanha: o tempo e a cor”. Ione Saldanha (1919-2001) nasceu em Alegrete, no Rio Grande do Sul, e viveu a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro. Sua obra tem influência inicial de Alfredo Volpi e de Vieira da Silva.


A mostra tem um viés retrospectivo e realiza um recorte panorâmico em sua trajetória, desde suas figuras e fachadas das décadas de 1940 e 1950, desdobrando-se pelo flerte construtivo no começo da década seguinte, até sua grande aventura de liberação da cor do final dos anos 1960 até a década de 1990.


Para o curador Luiz Camillo Osório, sua obra consegue combinar o rigor formal da tradição concreta com a experimentação constante de novos materiais e suportes, sem abrir mão, entretanto, da dimensão lírica da cor. “Trata-se, portanto, de uma artista que viveu de dentro a passagem do período moderno para o contemporâneo”, diz Osório.