Obra

Plumária - Arte maior do indígena brasileiro

curador: Ana Itália
nº de obras: 103
local: Sala 10

Plumária – A Arte Maior do Indígena Brasileiro, com cerca de 100 objetos e utensílios indígenas vindos do Museu de Arte Indígena (MAI), situado em Clevelândia, no Paraná. Com curadoria de Ana Itália Paraná Mariano, a mostra propõe um mergulho na história do Brasil, um resgate de vínculos com o passado e com a cultura indígena. 

A curadora explica que a plumária brasileira agrupa adornos corporais, máscaras rituais, artefatos diversos para várias finalidades, brinquedos, armas, cestos, instrumentos musicais. A arte plumária tem para os povos indígenas não apenas a função de adorno, mas funções sócio-culturais profundas e bem definidas que regulam seu uso em rituais e cerimônias ligadas à morte, às crenças, à vida, onde apenas os homens se adornam. As mulheres e crianças só utilizam adornos em momentos determinados.

“Esta exposição proporciona a visão de um outro mundo, uma linguagem em que a harmonia estética, a composição elaborada, representações de um repertório simbólico com significações iconográficas se fazem presentes”, analisa a curadora. Estela Sandrini, diretora cultural do MON, ressalta que a arte indígena está na pele, à mostra: “eles usam o corpo como suporte”. Ela ainda avalia que é uma exposição fundamental para conhecer a cultura do povo indígena brasileiro. 

Museu de Arte Indígena

O Museu de Arte Indígena (MAI), inaugurado em 2009, conta com um acervo de aproximadamente 600 obras, fruto de um trabalho de 12 anos de Julianna Podolan Martins - e busca preservar a gênese do povo indígena, que por sua vez remete a aspectos intrínsecos da alma brasileira. O MAI é o único museu nesta categoria existente no Estado e recebe diariamente visitantes dos 42 municípios do sudoeste do Paraná.

Serviço
Período expositivo: 18 de maio a 05 de outubro de 2014
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$6 e R$3 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação).
Domingo + Arte: entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês
Quinta + MON: horário de funcionamento estendido, das 10h às 20 horas, com entrada gratuita a partir das 18h