Obra

Ukiyo-e, obras primas de Hokusai e Hiroshige – Coleção Museu de Arte Fuji de Tóquio

curador: Kenichi Hirano e Toshio Koganemaru
nº de obras: 70
local: sala 10

Museu Oscar Niemeyer recebe obras-primas da xilogravura japonesa do Museu de Arte Fuji de Tóquio 

A mostra reúne importantes obras dos séculos 18 e 19 que inspiraram Van Gogh, Monet e Degas

O Museu Oscar Niemeyer (MON) apresenta, de  20 de junho a  02 de agosto de 2015, a exposição “Ukiyo-e, obras primas de Hokusai e Hiroshige – Coleção Museu de Arte Fuji de Tóquio”, com 70 obras japonesas que revelam paisagens, flagrantes do cotidiano, imagens de guerreiros, gueixas e atores teatrais. A mostra faz parte dos eventos comemorativos aos 120 anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação assinado entre Brasil e Japão no dia 5 de novembro de 1895. 

Numa tradução literal, ukiyo-e significa "retratos do mundo flutuante". São imagens do cotidiano registradas em papel pela técnica da xilogravura desenvolvida durante o período Edo (1603-1868) no Japão, mais especificamente nos centros urbanos de Edo (atual Tóquio), Osaka e Kyoto. Ao retratarem lutadores de sumô, gueixas, atores e paisagens, seus autores procuravam eternizar na pintura aquele fugaz  momento. Este estilo foi amplamente difundido nos séculos 18 e 19 e influenciou fortemente importantes movimentos, como o cubismo, impressionismo e pós-impressionismo. Vincent Van Gogh, Claude Monet e Edgar Degas foram alguns dos que buscaram inspiração no Ukiyo-e.

Para a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika a escolha do museu para receber esta mostra, vinda diretamente do Japão, “reafirma o posicionamento do Museu Oscar Niemeyer como um espaço de qualidade reconhecido mundialmente, além de proporcionar ao público a oportunidade de conhecer obras que raramente chegam ao Brasil”, diz.

De acordo com o Museu de Arte Fuji de Tóquio a mostra reúne para apreciação do público uma seleção representativa de ukiyo-e, “com destaque para os quadros de paisagens dos artistas Hokusai e Hiroshige, as obras musha-e (imagens de guerreiros) de Utagawa Kuniyoshi, as pinturas bijinga de Kitagawa Utamaro e os quadros yakusha-e oriundos de Edo e Osaka”.

Na mostra, com curadoria de Kenichi Hirano e Toshio Koganemaru, há uma seleção de obras marcantes, consideradas imortais, como Trinta e Seis Vistas do Monte Fuji, a série mais famosa e que deu reconhecimento internacional a Hokusai ao mostrar o Monte Fuji visto em diferentes estações do ano, locais e condições do tempo.

A exposição tem realização do Museu de Arte Fuji de Tóquio e coordenação geral da Art Unlimited.

Artistas 
Katsushika Hokusai fez excelente uso da perspectiva trazida do Ocidente e de corantes químicos que produziam lindas cores, pintou a série “Trinta e seis vistas do Monte Fuji” tendo como tema a montanha que é um dos símbolos do Japão. Já Utagawa Hiroshige, influenciado por Hokusai, criou “Tokaido Gojusan-tsugi” mostrando as 53 estações do caminho Tokaido, que pode ser descrito como o cenário por excelência do imaginário japonês. Além de gravuras destes dois nomes, há obras de outros artistas, como Utagawa Toyokuni, Utagawa Kunisada, Kitagawa Utamaro, Shunbaisai Hokuei, Utagawa Kuniyoshi, entre outros. Todas pertencem ao acervo do Museu de Arte Fuji de Tóquio. 

Tratado de Amizade, Comércio e Navegação - Brasil e Japão
Esta exposição celebra os 120 anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação assinado entre Brasil e Japão no dia 5 de novembro de 1895. Os fortes vínculos que hoje unem os dois países são evidentes em vários aspectos – cultural, comercial e científico, por exemplo. 
No Brasil, o interesse pelo estabelecimento das relações diplomáticas com o Japão foi impulsionado pela questão imigratória. Os fazendeiros de café se sentiram inseguros quanto à mão de obra para a lavoura, após a libertação dos escravos em 1888, e passaram a buscar imigrantes estrangeiros. O Japão, por sua vez, precisava aliviar a tensão social relacionada ao seu alto índice demográfico, mas não concordaria em enviar emigrantes aos países com que não mantivesse relações diplomáticas baseadas na reciprocidade.
O Tratado de Amizade, Comércio e Navegação marcou o início das relações que se desenvolvem e enriquecem até hoje entre os dois países. E os primeiros imigrantes chegaram ao Brasil 13 anos depois, em 1908.

Serviço
“Ukiyo-e, obras primas de Hokusai e Hiroshige – Coleção Museu de Arte Fuji de Tóquio”
Período Expositivo: 20 de junho a 02 de agosto de 2015
Sala 10
Terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$9 e R$4,50 (meia-entrada)
Dias especiais
Domingo + Arte: entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês
Quinta + MON: primeira quinta-feira de cada mês, horário de funcionamento estendido, das 10h às 20 horas, com entrada gratuita a partir das 18h
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico, Curitiba - PR
Mais informações: (41)  3350 4400
www.museuoscarniemeyer.org.br
Facebook e Twitter: /monmuseu

Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu   and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut 55,0 × 67,4 cm
Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut 55,0 × 67,4 cm
Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro | Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu   and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut
Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro | Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut
Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro | Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu   and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut 55,0 × 67,4 cm
Ryusai Shigeharu, Ganjosai Kunihiro | Os atores Nakamura Utaemon III como Uji Joetsu e Arashi Rikan como Kanai Tanigoro/ The Actors Nakamura Utaemon III as Uji Joetsu and Arashi Rikan as Kanai Tanigoro, 1829 (Bunsei 12) Xilogravura / Woodcut 55,0 × 67,4 cm