Obra

Wifredo Lam: O Espírito da Criação

artistas: Wifredo Lam
curador: Roberto Cobas
nº de obras: 80
local: sala 01

Museu Oscar Niemeyer recebe retrospectiva de Wifredo Lam, um dos maiores representantes do surrealismo

O Museu Oscar Niemeyer (MON) recebe do dia 2 de junho até 13 de setembro a retrospectiva de um dos maiores representantes do movimento surrealista: o cubano Wifredo Lam (1902-1982). São 80 obras, entre pinturas e gravuras inéditas no Brasil, pertencentes ao acervo do Museu de Belas Artes de Cuba.


A exposição “Wifredo Lam: O espírito da criação” enfatiza a natureza experimental da obra do artista, o desenvolvimento progressivo através de diferentes fases, sua estreita relação com as culturas marginalizadas e a transposição poética que realiza destas na sua pintura a partir do seu domínio absoluto do cubismo e surrealismo. As obras em exposição são do período de 1939 a 1976.


Para Juliana Vosnika, diretora-presidente do MON, receber uma exposição deste porte é um honra para o museu. “É uma grande oportunidade para o público conhecer a obra deste artista que soube utilizar as linguagens de vanguarda europeia para retratar de maneira singular a cultura latino-americana”, afirma.


Na mostra há a presença dos mitos vinculados às religiões afrocaribenhas que exercem um peso tão importante em sua pintura, assim como a estreita relação que sua obra gráfica apresenta com os textos de importantes poetas e escritores vinculados ao surrealismo europeu ou ao realismo maravilhoso americano. Em tal caso se encontram os franceses Gherasim Luca, Dominique Agostini, José Pierre e o colombiano Gabriel García Márquez. Wifredo Lam teve vínculos com artistas como Picasso, Breton, Miró e outros. Hoje em dia, seus trabalhos podem ser encontrados em acervos e coleções como do Centre George Pompidou, de Paris e no MoMA, de Nova York.


O curador Roberto Cobas analisa: “Lam adotou linguagens das vanguardas europeias, em especial do surrealismo, criando uma linguagem pictórica e única. O surrealismo do artista traz uma adaptação de elementos procedentes do cubismo e do surrealismo ao universo poético dos cultos afro-cubanos”.


 


Sobre o Artista

Wifredo Lam nasceu em Cuba e estudou direito e arte em Havana. Suas primeiras exposições foram no Salão da Associação de Pintores e Escultores de Havana. Mudou-se para Espanha em 1923 e estudou com Alvarez de Sottomayor. Em 1938, o artista muda-se para Paris, tendo contato com Picasso. Já no início da Segunda Guerra, o artista se refugia em Marselha, tendo mais contato com surrealismo. Enfim, em 1941, Lam retorna a Cuba. É nesse período que produz sua obra “La Jungla”, que em 1943 é comprada pelo MoMA, de Nova York. Em 1964, o artista recebe o prêmio Guggenheim International Award. Falece em Paris, em 1982.

 

 

Serviço

Wifredo Lam – O Espírito da Criação
Período expositivo: 2 de junho até 13 de setembro de 2015
Sala 01
Terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$9 e R$4,50 (meia-entrada)

          

Dias especiais
Domingo + Arte: entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês
Quinta + MON: primeira quinta-feira de cada mês, horário de funcionamento estendido, das 10h às 20 horas, com entrada gratuita a partir das 18h

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico, Curitiba, PR
Mais informações: (41)  3350 4400
www.museuoscarniemeyer.org.br
Facebook e Twitter: /monmuseu