06.03.2019

Coleção asiática do MON é elogiada por membro da Embaixada da China


O conselheiro Cultural da Embaixada da República Popular da China, Shu Jianping, conheceu e elogiou a exposição “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”, em visita ao Museu Oscar Niemeyer (MON), na quarta-feira (27/2).

“Foi uma grande surpresa,”, disse o conselheiro. “O MON já era uma grande referência da arte e está ainda mais completo agora, com o acervo da coleção de arte asiática”, comentou.

Jianping destaca as peças de porcelana tricolor da Dinastia Tang, bem como algumas cerâmicas, presentes na mostra. “Estou impressionado, são peças valiosas e muito raras, dificilmente encontradas na América Latina”.

Ele elogiou o esforço do MON em promover um investimento cultural e destacou a importância em permitir o acesso da população à arte. Jianping disse ainda que pretende contribuir para estreitar as relações culturais entre os dois países.

“Vamos promover a cooperação e o intercâmbio entre o MON e museus de arte da China, por exemplo”, afirmou.


Coleção Asiática

Inaugurada há um ano, em 2 de março de 2018, a exposição “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses” apresenta ao público uma seleção de 200 peças provenientes de mais de 10 países asiáticos. Elas fazem parte da coleção de 3 mil peças doadas ao museu pelo embaixador Fausto Godoy — reunidas por ele ao longo de sua carreira diplomática. 

Com curadoria do próprio embaixador e de Teixeira Coelho, a mostra reúne peças raras e de forte conteúdo simbólico, provenientes de mais de 10 países, como China, Japão, Índia, Paquistão, Butão, Irã, Afeganistão e Myanmar. 

Há peças como as cerâmicas do Vale do Indo, que podem chegar a 7 mil anos (V-II milênio A.C.), gravuras japonesas e indianas, o espírito protetor de jade (guardião de túmulo), do período neolítico chinês; além dos ornamentos e outras peças da Ásia Central, entre elas várias do planalto tibetano, que revelam o valor singular desta coleção. 

O embaixador Fausto Godoy adquiriu esta coleção enquanto serviu em onze postos de trabalho na Ásia: Índia, China, Japão, Paquistão, Afeganistão, Vietnã, Taiwan, Iraque, Bangladesh, Cazaquistão e Myanmar.

A negociação sobre a doação do seu acervo ao museu iniciou-se há dois anos. Ao longo desse período o embaixador fez algumas visitas ao museu, para analisar, avaliar e se certificar das boas condições do espaço para abrigar uma coleção desse porte. Antes disso, instituições e colecionadores disputavam a coleção. Após criteriosa avaliação, ele decidiu-se pela doação ao Museu Oscar Niemeyer.

Este acervo alinhou-se à nova linha curatorial proposta pelo conselho cultural do MON, com ênfase na arte asiática, africana e latino-americana, em consonância com os grandes museus do mundo, tornando-o distinto da tendência eurocêntrica que domina a cultura ocidental.

Com esta doação, o MON passa a ter em seu acervo cerca de 7 mil obras, além de uma das coleções asiáticas mais significativas do Brasil e da América do Sul. 
 

Serviço:
Exposição “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”
Longa duração
Sala 5
 
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
41 3350 4400
Terça a domingo, das 10h às 18h
Quarta Gratuita, das 10h às 18h
Retirada de ingressos: até 17h30