23.12.2022

Com mais de 390 mil visitantes, MON registra público recorde em 2022

Antes mesmo de terminar 2022, o Museu Oscar Niemeyer já superou o maior público da sua história, contabilizando mais de 390 mil visitantes até a metade do mês de dezembro. O maior número até então havia sido de 377 mil pessoas, em 2019.

Neste ano em que completou duas décadas, o MON tem muitos motivos para comemorar. Sua coleção permanente quintuplicou, ultrapassando 14 mil obras. Entre outras ações, o MON realizou 20 exposições, sendo quatro itinerantes, ao longo do ano.

“O crescimento do acervo aconteceu principalmente graças à viabilização de vultosas doações que escolheram o MON por suas condições técnicas, por sua capacidade de gestão e pela credibilidade da instituição”, comenta a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika. “Essas doações ratificam o nosso trabalho e nos fazem ter a convicção de estarmos no caminho que leva à democratização da arte”.

Uma delas, a maior coleção já doada à instituição, somou ao acervo do museu aproximadamente 4,5 mil obras de Poty Lazzarotto e deu início a um espaço contínuo de exposições do artista, na Torre do Olho.

São mais de 3 mil desenhos e 366 gravuras, além de tapeçarias, entalhes, serigrafias e esculturas, entre outros. A doação, feita pelo irmão do artista, João Lazzarotto, foi recebida pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e passa a pertencer ao Estado do Paraná.

“Entendemos que o acervo é a alma de um museu, seu espaço vivo, portanto, sua ampliação e consolidação estão entre os focos principais de nosso esforço”, afirma Juliana.

GRANDES EXPOSIÇÕES

As exposições realizadas pelo MON em 2022 foram: Invisível e Indizível - Jaume Plensa; Terzo Paradiso; Da Vinci experience e suas invenções; Ásia: a terra, os homens, os deuses (Colonialismo); Lados lados – André Mendes; Rodrigo Andrade – Pintura e matéria; Juarez Machado – Volta ao mundo em 80 anos; Bancos indígenas do Brasil; Grid - Ascânio MMM; Ópera citoplasmática; Luz & espaço; Mazé Mendes - Recortes de um lugar; Fora das sombras: novas gerações do feminino na arte contemporânea; Sou patrono; Poty, entre dois mundos e Afinidades II – Elas!. Muitas ainda permanecem em cartaz.

Foram realizadas ainda quatro mostras itinerantes: Paranauê Paraná, um coletivo de artistas paranaenses, na Praça Adolpho Bloch, em São Paulo; A violência sob a delicadeza – Chicotadas, da artista Vera Martins, no Teatro Municipal de Guarapuava; e Múltiplo Leminski, no Teatro de Arte de Cascavel.

Neste ano, o MON também inaugurou uma plataforma avançada do seu acervo no município de Cascavel, fruto de uma parceria firmada entre Governo do Estado, Prefeitura de Cascavel e a Associação Amigos do MON, que permitiu a apresentação de um recorte da exposição “África, Expressões Artísticas de um Continente” no Teatro Municipal de Cascavel - Complexo Cultural Sefrin Filho.

EDUCATIVO

As atividades educativas presenciais foram retomadas de forma completa a partir de abril de 2022, após a interrupção em março de 2020 em função das medidas de combate à pandemia, e o retorno do público foi imediato.

“Por ser cada vez mais plural e democrático, de nossos aproximadamente 380 mil visitantes anuais, cerca de 60 mil não apenas visitam, mas também participam de ações educativas, palestras e mesas-redondas, por exemplo, o que é motivo de muita satisfação para nós”, comenta Juliana.

O setor Educativo do Museu tem propostas personalizadas e conteúdos adaptados para variadas faixas etárias e públicos específicos. As atividades privilegiam a abordagem transdisciplinar e preveem a participação ativa dos visitantes, buscando fazer do Museu um centro de formação em aberto.

Incluem mediações, oficinas artísticas e dinâmicas de sensibilização, que visam aproximar os diferentes públicos da produção contemporânea, ampliando, assim, seu repertório pessoal.

INCLUSÃO

Outra importante ação em 2022 foi a ampliação do programa de acessibilidade MON Para Todos, que passou a incluir recursos específicos para o público autista ou neurodivergente. Faz parte desse programa a Sala de Acomodação Sensorial, um novo espaço do museu com estímulos sensoriais reduzidos que pode ser usado para minimizar desconfortos durante a visita.

Há, ainda, materiais para auxiliar no planejamento da visita, como a Narrativa Visual, que mostra, por meio de imagens e textos curtos, o que se pode esperar da visita, e o Mapa Sensorial indica quais são os estímulos sensoriais mais comuns em diversos espaços.

Também como parte do atendimento especializado ao público autista ou neurodivergente, o MON passou disponibilizar gratuitamente Cordões de Girassóis e abafadores de ruídos auriculares descartáveis, que podem ser retirados na recepção, em frente ao acesso às exposições.

MAIOR MUSEU DE ARTE

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana.

O MON tem um consistente acervo que reúne pintura, gravura, desenho, fotografia, videoarte, escultura, instalações, mobiliário, objetos de design e maquetes de arquitetura. Na atual gestão, o acervo do MON foi quintuplicado, sendo composto hoje por cerca de 14 mil obras.

Abrigado em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil apenas para exposições, o MON é o maior museu de arte da América Latina.